150 jogos do Atlético pela Copa do Brasil – Gols, ídolos, curiosidades e grandes adversários

Por:
27/06/2017 - 17:01

Paulo Roberto Prestes, Guilherme, Goiás, Caiçara, Gérson e muito mais. Não faltam histórias para o Galo na Copa do Brasil!

Contra o Botafogo, no Horto, pelas quartas de final, o Atlético completará 151 jogos pela Copa do Brasil. Para entrar no clima da decisão, o Camisa Doze reuniu diversas curiosidades sobre os 150 jogos disputados pelo Galo; gols, números de duelos e ídolos em 28 anos de Copa do Brasil. Campeão em 2014 com um roteiro épico e finalista em 2016, o Galo busca a segunda taça da competição em 2017 após eliminar o Paraná nas oitavas de final.

Desde a primeira edição da Copa do Brasil, em 1989, o Atlético ficou de fora apenas em 1993. E é do Galo a maior goleada já aplicada, quando o time do técnico Jair Pereira venceu o Caiçara, do Piauí, por 11 a 0, no Independência. Só o atacante Gérson marcou cinco gols na partida e reza a lenda que ele teria saído vaiado pela torcida por ter desperdiçado muitas chances.

As vaias deram lugar aos aplausos nas outras 9 vezes em que Gérson balançou as redes em outras edições, o que lhe rendeu presença entre os três primeiros no ranking de artilheiros do Atlético na Copa do Brasil com 14 gols, mesmo número de Diego Tardelli, autor do gol do título em 2014. À frente da dupla, Guilherme de Cássio Alves segue como maior artilheiro do clube na história da competição com 16 gols marcados (clique aqui para ver a lista completa). Técnico do Grêmio na final de 2016, Renato Gaúcho foi o artilheiro na edição de 1994 com 4 gols.

Não faltou emoção na campanha

Jogadores comemoram o título da Copa do Brasil 2014 / Foto: Bruno Cantini/Atlético

Ninguém jogou mais que Paulo Roberto Prestes na Copa do Brasil

Com 31 jogos, Paulo Roberto Prestes é o jogador que mais atuou pelo Galo. Éder Lopes, com 28 partidas, e Guilherme, com 26, aparecem na segunda e terceira colocações, respectivamente. Victor, com 21 jogos e Marcos Rocha com 22 são os atletas do atual grupo que estão mais próximos de bater essa marca.

Do América de Natal, em julho de 1989, até o Paraná, em maio de 2017, foram 56 adversários de 23 estados mais o Distrito Federal. Em 28 anos de competição, o Atlético só não enfrentou times da Paraíba, Rondônia e Roraima. Com 8 confrontos, o Goiás foi o adversário mais frequente, enquanto São Paulo é o estado com mais times no caminho do Galo; são 24 duelos contra os paulistas.

Desde 2013, o Galo entra apenas nas oitavas de final da competição, já que participa da Copa Libertadores da América. Além do título em 2014 e do vice-campeonato em 2016, o Atlético foi semifinalista em 2000 e 2002.