Galo em Família – Gols de Rei



O Cam1sa Do2e traz no Galo e Família uma homenagem ao Rei Reinaldo. Em gols e lances que dispensam qualquer descrição do que foi a genialidade do Rei, o atleticano que não viu, passa a entender o que era aquele punho fechado para o alto. E quem viu, pode matar a saudade desse camisa 9 que fez a alegria de tantas famílias, como as que você confere nas fotos abaixo.

Envie a foto dos seus amigos ou parentes em momentos especiais. Basta que o momento tenha um toque do Atlético na foto e postaremos com prazer no Cam1sa Do2e.

Para enviar sua foto, o e-mail é [email protected]

Vamos ao Galo em Família.

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e

Leia Mais

Quintoube – Gols da base

O Atlético enfrenta o América nesse fim de semana com a possibilidade de ter em campo sete jogadores formados na base: Renan Ribeiro, Werley, Soutto, Serginho, Renan Oliveira, Giovani e Mancini.

E como o Quintoube sempre traz o que é destaque na semana, levamos para a Nação Cam1sa Do2e, gols no Campeonato Mineiro, de jogadores revelados na base do Galo.

Jornalistas que soltaram notícias como “A base que só traz prejuízo” ou “Duzentos garotos que comem e dormem” terão que torcer muito contra o Atlético para não morrerem sufocados pela própria língua azul.

Ironicamente, o time que mais chamou a atenção no início do ano, pelas contratações que anunciava, será destaque pela quantidade de titulares vindos da Base. Coisas do futebol. Coisas de time campeão. Vai pra cima deles Galo! Vai pra cima deles meninada!

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e







Leia Mais

Cam1sa D3las – Marina

A capa do blog nessa semana é a atleticana  Marina.

Entre na comunidade ‘Cam1sa D3las’ no orkut  e poste no tópico específico (http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=9413753) para concorrer à capa do Blog e responder as perguntas que serão publicadas no Cam1sa Do2e.

Estaremos escolhendo uma candidata toda semana para estar em destaque no Cam1sa D3las.

Caso você não queira candidatar-se, mas queira ver sua foto no blog, envie para [email protected]

1-Nome, apelido e idade.

Marina Luíza / Mari / 17 anos, mas quaaase 18.

2- Onde nasceu e onde vive?

Marina: Nasci e moro em Coronel Fabriciano – MG.

3- Qual é o seu estilo musical preferido?

Marina: Com certeza, o sertanejo.

4-Relacionamento?

Marina: Atualmente estou namorando.

5- Quando começou essa paixão pelo GALO?

Marina: Desde novinha, o meu pai (que é cruzeirense) me incentivava a ser cruzeirense também, mas ele nunca obteve sucesso. A paixão pelo Galo, a gente nasce com ela e não tem como, todos podem tentar mudar, mas no fim, sempre, sempre os nossos corações serão alvinegros.

6-Qual é o jogo memorável na sua opinião?

Marina: O primeiro com certeza, pois desencadeou a minha grande paixão pelo galo.

7- Qual é o seu grande ídolo ALVINEGRO?

Marina: Ah… com certeza o Tardelli, mas confesso que tenho um amor platônico pelo Danilinho (ex-jogador do Clube).

8- Qual o seu maior sonho?

Marina: Casar no Mineirão. (risos)

9- O que mais gosta de fazer nas horas vagas?

Marina: Messenger, orkut, facebook, música… Coisas de gente normal. (risos)

10- Qual é a sua melhor característica e pior defeito?

Marina: Sou bem carinhosa, e meu pior defeito é ser ‘mandona’.

11- Uma frase que demonstra seu espírito de ALVINEGRA.

Marina: ” A vida me fez atleticana, e eu fiz do Atlético a minha vida ”

12- O que é ser ATLETICANA?

Marina: Ser atleticana é jogar de corpo, alma e coração, e não ter medo do que acontecerá nos 9O minutos de jogo.

13- Qual é o jogador de maior destaque no GALO, no elenco atual?

Marina: Renan Ribeiro. Lindíssimo!

14-Se você fosse técnica do GALO, o que gostaria de mudar no time?

Marina: A defesa, que em minha opinião é HORRÍVEL.

15-Descreva em poucas palavras a torcida ALVINEGRA.

Marina: A torcida mais apaixonada, que está com o time em qualquer lugar, independentemente da colocação ou série.

16-Muitos descrevem como doença, outros, como amor sem fim… e você, como explica a paixão pelo CLUBE ATLÉTICO MINEIRO?

Marina: É um sentimento tão temido, desconhecido por uns e ansiado por outros. O meu amor é bem simples, amo sem ‘frescuras’, sem fantasmas. Vivo para amar meu Galão, tenho certeza disso. Não importa se eu sou mais um pontinho no meio de milhões de atleticanos, não importa se meu grito sairá abafado pelo uníssono grito de milhões, o que importa é que eu faço parte dessa torcida, eu amo nosso Atlético tanto quanto vocês, ou até mais, não duvidem.

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e




 

Leia Mais

Galo lança revista e livro em estilo Mangá

Dia 07 de maio, às 12 horas, será lançada na Loja do Galo de Lourdes a primeira edição da revista e do livro do Galo em Mangá. Nas páginas, o atleticano poderá viajar pela história centenária de uma maneira diferente.

Apesar de estar disponível nas bancas e livrarias desde o dia 10 de abril, dessa vez o torcedor poderá levar para casa as publicações autografadas por ex-jogadores como Toninho Cerezo, Éder Aleixo e Dadá Maravilha, além dos autores da obra e do Galo Doido, que estarão presentes no evento.

A adaptação desse estilo de quadrinhos, oficial do Japão, é uma inovação no futebol brasileiro e passa a ser um presente para o torcedor que gosta de guardar a história do Clube e converter novas gerações, independente da idade.

 

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e

Leia Mais

Cruzadinhas Cam1sa Do2e nº 16

 

A cruzadinha de hoje é a de número 16.

1) Nenhuma das resposta precisa de acento ou cedilha. Caso o leitor coloque, poderá atrapalhar na resolução de outra pegunta.

2) Não clique na imagem acima. Ela é somente para ilustração do post. Para resolver a cruzada é preciso clicar no link abaixo.

3) Quando estiver resolvendo a cruzadinha, clicar no botão ‘resolver’, lhe dará a resposta automaticamente.

4) Quando terminar a Cruzadinha, clique no botão ‘Conferir tudo’ e saiba quais você acertou.

5) Na pergunta “Lateral no Atlético em 1999-2000-2002-2011. Teve passagens pela Seleção Brasileira. Atuou por clubes como Milan, Internazionale, Roma e Venezia.” – Vale lembrar que atualmente esse jogador não está mais como lateral. Para compensar, deixaremos até uma foto como dica.

6) Utilize sites como a Wikipedia ou  o Galo Digital para a resolução de algumas perguntas.

Com essas dicas, a cruzadinha ficou fácil, hein.

CLIQUE AQUI PARA RESOLVER A CRUZADINHA Nº 16

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e


 

Leia Mais

Eu só quero chocolate

Essa semana não foi das melhores para os atleticanos. A cada fase da Copa do Brasil, o coração vai bater mais triste em saber que esse sonho ficou para trás. Além disso, dias antes da semi-final do Mineiro, perdemos Magno Alves, peça importante nesse time. Guilherme foi o último dos sustos, mas esse terminou com um final feliz.

A última página da semana era a obrigação de quebrar um tabu que durava anos, e essa página diria se a semana seguinte seria com sorriso no rosto ou de preocupação para os atleticanos. Por ironia, a página foi selada num dia de páscoa, data onde o mascote adversário é ícone.

Sabe quando a gente vai para longe e depois de um tempo pode deitar novamente no colo da mãe, passando a sentir em cada batida do coração o significado da palavra saudade? Assim é com o atleticanismo, que pode ser compreendido quando, no pior dos momentos, surge uma chama de esperança e a certeza que no fim do dia o sorriso estará estampado no rosto com mais uma vitória do Atlético. Quando em meio a tanta turbulência, você ainda coloca a cabeça pela janela de casa e solta um grito de ‘GALO’ para acordar toda a vizinhança, em cada decibel está uma resposta para esse tal atleticanismo.

A fé do atleticano vai na contra-mão dos adversários e cresce de acordo com a proximidade da taça. Basta um possível encontro dentro de poucos dias para que alguns adversários comecem a ressuscitar antigos pesadelos. Quem será o novo carrasco? Quem fará três novamente ou deixará um goleiro de costas?

Porém, o América também precisava de um novo pesadelo para ficar atravessado em sua garganta por anos. O dia chegou e a camisa do Galo voltou a fazer a diferença em clássicos ao presentear o adversário com um chocolate meio amargo. No início, o sabor não agradava muito, mas como ‘surpresinha’, o ovo trazia Neto Berola que colocou fogo na partida. Como o chocolate do pobre coelhinho verde não era de boa qualidade, logo derreteu com o fogo alvinegro.

A experiência dos vinte anos de Soutto, a vontade de Mancini em ser campeão novamente com a camisa alvinegra, um neto Berola indiferente às ameaças dos zagueiros, tudo contribuiu para que a semana apreensiva terminasse como o atleticano previa nos gritos de Galo pelas janelas. As semanas difíceis antecipam as vitórias mais inesquecíveis e trazem a certeza que esse time será campeão com a qualidade patenteada pelo Galo; a RAÇA!

Para encerrar, eu deixo os versos de Tim Maia:

♪♫ Não quero chá
Não quero café
Não quero Coca-Cola
Me liguei no chocolate
Eu me liguei!
Só quero chocolate♫♪

Feliz Páscoa também ao time de vôlei do Sesi.

 

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e

*Fotos de Bruno Cantini no Flickr Oficial do clube.

 

Leia Mais

Quintoube – Sangue, suor e lágrimas

O Quintoube de hoje traz um texto que já foi publicado, mas que volta ao blog por estarmos mais uma vez diante de uma decisão contra o América. Se os jogadores do atual time pudessem ver essas cenas, com certeza o espírito para o jogo de domingo seria outro.

Não seria por falta de testemunha que essa história seria passada ao grupo, já que Mancini é um dos jogadores presentes no vídeo. Sem dúvida essa foi uma partida responsável por converter muitos atleticanos e enlouquecer muitos outros que já respiravam o Atlético no dia a dia.

Confira:

Era um 4 de julho de 1.999, e os Estados Unidos comemoravam a independência americana nessa data. Em Minas Gerais, outro América entrava em uma batalha, mas esse não teria tanta felicidade como o país do Tio Sam.
A batalha era o último jogo da final do Campeonato Mineiro de 1999, entre Atlético e América.
Por ter feito melhor campanha na primeira fase, o Atlético entrava na final com 1 ponto de vantagem, após eliminar o Cruzeiro. O Coelho venceu o primeiro jogo por 2 a 1, com gols de Irênio e Gilberto Silva, jogadores que vestiriam a camisa do Atlético num futuro próximo. Lincoln descontou para o Galo.
Poucos dias depois, no segundo jogo, Irênio voltava a marcar, mas Belleti empatava para o Atlético. Desse empate nasceu aquele 4 de julho fantástico, onde o terceiro jogo mostraria quem era o melhor de Minas.
A torcida atleticana fez jus ao antigo nome dado a esse jogo, o “Clássico das multidões”, lotando o estádio e cantando o jogo inteiro. O Mineirão tremia, arrepiava com o hino do Galo que fazia o adversário tremer.
E quem tremeu foi Ruy, ao saber que Marques passava por ele dentro da área. O jogador desesperou-se e segurou o ‘calango’, cometendo pênalti. Marques era mais rápido que o raciocínio de todo o time do América junto. Dario Pereyra ficou de costas para o campo, fazendo com que os repórteres anunciassem que o técnico não queria ver a cobrança. Pobres profissionais que não analisaram a cena da melhor forma, pois Dario queria é ver a explosão da torcida atleticana, pois essa ofusca qualquer espetáculo dentro de campo. E quando Dario viu 86 mil pessoas pulando, não teve dúvida e correu para abraçar seus jogadores. Lincoln fez questão de nomear seu gol: “O gol apocalíptico – O fim do mundo Americano.”
Uma cena linda, mas que não seria a mais marcante daquele jogo!
Apesar da vantagem no placar, no início do segundo tempo, o silêncio dominou o estádio e todos que viam a partida quando Gallo dividiu uma bola e ficou no chão. O lance prosseguiu e Gallo levantou-se para ajudar a defesa atleticana. Ele permaneceu de pé enquanto a bola estava em jogo, mas em seu rosto o sangue escorria, caindo pela camisa alvinegra.
Um substituto já estava pronto para entrar, pois não seria possível continuar com o ferimento que não parava de jorrar sangue. O jogo prosseguia e Gallo recebia tratamento à beira de campo, enquanto o Atlético seguia com 10 jogadores.
Muitos atleticanos sequer viram o lance em que o jogador do América chutou de dentro da pequena área para uma defesaça de Emmerson. Um início de briga começava entre atletas dos dois times, mas confesso que eu só procurava por um jogador; Gallo.
E ele ainda estava de fora, fazendo com que torcedores dissessem frases como – “Por quê não substitui logo?” “Coloquem qualquer um.” “O time não vai suportar a pressão.” – Então um homem levanta do chão novamente. Cabeça enfaixada, sangue contido e um olho inchado, não pela pancada, mas pelas lágrimas que não cessavam. Sobre o corpo uma nova camisa, mas com o mesmo escudo que lhe daria forças para ir até o fim.
Ele voltou com mais força e coragem que antes, anestesiado pelo hino que ecoava no estádio. Disputava bola aérea sem se preocupar com o que aconteceria. E os gritos de ‘Campeão’ nas arquibancadas faziam com que as lágrimas de Gallo contagiassem outros jogadores.
Quando o juiz apitou, tantas cenas imortais se formaram, que nem todas as câmeras do mundo seriam capazes de registrá-las. De um Marques que corria como menino a um Mancini que beijava a camisa, da torcida que fazia uma festa histórica a Gallo, de volta ao chão, mas dessa vez para agradecer aos céus.
Quando a taça subiu a esse mesmo céu, a cor dourada que a cobria foi ofuscada pelo sangue, suor e lágrimas daquela conquista do Clube Atlético Mineiro.

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e


Adicionar uma imagem

Leia Mais

Números na Mira – Temporada 2011

O quarto mês do ano de 2011 já está chegando ao fim e alguns times começam a mostrar suas armas para o restante da temporada. A tabela abaixo irá mostrar o aproveitamento dos 20 principais clubes da primeira divisão do Brasileiro.

O destaque do ano é o invicto Coritiba, com 94% de aproveitamento.

O Grêmio foi a equipe que mais jogou.

O América, adversário do Galo no fim de semana, foi quem menos jogou.

Grêmio e Santos foram os times que mais empataram (7).

O A. Goianiense foi o time que mais perdeu (9).

Dos times que subiram esse ano para a primeira divisão, o Bahia tem a pior campanha.

O Atlético tem a melhor média de gols marcados e a terceira pior média em gols sofridos.

Considerando as 4 divisões do Brasileiro, o Galo cairia no ranking de 6º para 7º, sendo ultrapassado pelo ABC (RN).

Nos estaduais, a campanha do Galo é a 5ª melhor.

Pos. Time UF P J V E D GF GC S Aprov.
Coritiba PR 71 25 23 2 0 69 19 50 94.66%
Cruzeiro MG 44 17 14 2 1 49 9 40 86.27%
Ceará CE 66 26 21 3 2 56 16 40 84.61%
Flamengo RJ 47 19 14 5 0 35 12 23 82.45%
Palmeiras SP 53 23 16 5 2 41 11 30 76.81%
Atlético MG 33 15 10 3 2 44 20 24 73.33%
São Paulo SP 47 22 15 2 5 44 20 24 71.21%
América MG 23 11 7 2 2 25 17 8 69.69%
Atlético PR 50 24 16 2 6 50 32 18 69.44%
10º Botafogo RJ 42 21 12 6 3 41 20 21 66.66%
11º Fluminense RJ 41 21 12 5 4 40 24 16 65.07%
12º Figueirense SC 39 20 11 6 3 48 22 26 65%
13º Grêmio RS 52 27 15 7 5 54 30 24 64.19%
14º Santos SP 46 24 13 7 4 48 27 21 63.88%
15º Internacional RS 42 22 12 6 4 43 19 24 63.63%
16º Corinthians SP 39 21 11 6 4 33 14 19 61.90%
17º Vasco RJ 34 19 10 4 5 46 21 25 59.64%
18º Atlético GO 39 22 13 0 9 42 29 13 59.09%
19º Bahia BA 39 23 11 6 6 39 20 19 56.52%
20º Avaí SC 35 22 10 5 7 40 32 8 53.03%

*Pesquisa realizada com a ajuda de Henrique Guzella

**Fotos de Bruno Cantini no Flickr Oficial do Clube

 

Leia Mais

Cam1sa D3las – Ayra

A capa do blog nessa semana é a atleticana Ayra.

Entre na comunidade ‘Cam1sa D3las’ no orkut  e poste no tópico específico (http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=9413753) para concorrer à capa do Blog e responder as perguntas que serão publicadas no Cam1sa Do2e.

Estaremos escolhendo uma candidata toda semana para estar em destaque no Cam1sa D3las.

Caso você não queira candidatar-se, mas queira ver sua foto no blog, envie para [email protected]

1-Nome, apelido e idade.
Ayra Knup, costumam me chamar de Ayrinha ou Knup, 16 anos.
2- Onde nasceu e onde vive?
Ayra: Nasce e vivo em Divinópolis-Mg
3- Quando começou essa paixão pelo GALO?
Desde quando nasci já carregava comigo essa paixão pelo Galo. E mesmo sem entender muito bem de futebol, quando  era mais nova, achava incrível aquela torcida ao assistir o jogos com meu pai. Mas que compreendi mesmo tudo aquilo que sentia, foi há quatro anos atrás.
4-Qual foi seu jogo memorável?
Jogos do Atlético, sejam quais forem, sempre são memoráveis. Principalmente quando se trata de vitórias pra cima do nosso freguês. (risos)
5- Qual é seu grande ídolo ALVINEGRO?
Diego Tardelli

6- Qual é o seu maior sonho? Que praticamente grande parte desses meus sonhos se realizem, principalmente na parte profissional
7- O que mais gosta de fazer nas horas vagas?
Gosto de me cuidar, dormir, mexer no computador, estar com meu namorado ou com minhas amigas.8- Qual sua melhor característica e pior defeito?
Característica: Prestativa. Defeito: Falar as coisas sem pensar, quando estou nervosa.
9- Uma frase que demonstra seu espírito de ALVINEGRA.
‘’Galo, a razão do meu viver… Te apoiarei até morrer”
10- O que é ser ATLETICANA?
Pra mim é amar o preto e branco que meu GALO carrega há 103 anos, junto a uma nação inteira de apaixonados. É fazer parte da mais fanática e mais linda torcida do mundo, é ser feliz por ter o GALO no coração, é carregar um sentimento tão inexplicável e estender as mãos pro céu para agradecer por ser atleticana e me orgulhar disso.

11- Você acha que o elenco atual do ATLÉTICO consegue ‘’dar conta do recado’’ ou o time precisa de alguma contratação?
O time atual do Atlético não me convence. Precisa sim de contratações e se reforçar.
12-O que você acha que vem acontecendo dentro do ATLÉTICO que justifica tantos insucessos ao longo da sua história?
Existem vários fatores para esses insucessos, para mim, a falta de planejamento é um deles. Todo ano podemos ver que o Atlético monta dois times, um para o campeonato mineiro e outro para o brasileiro e, acredito eu, que um time para alcançar grandes conquistas deve montar um elenco no qual permaneça o mesmo do inicio até o fim.
13-Descreva em poucas palavras a torcida ALVINEGRA.
Inexplicavelmente a mais linda do MUNDO.
14-Muitos descrevem como doença, outros como amor sem fim..e você,como explica a paixão pelo CLUBE ATLÉTICO MINEIRO?
É inexplicavél… é amor demais da conta. (risos)

 

ABRAÇO NAÇÃO!

Fael Lima

www.twitter.com/cam1sado2e

 

Leia Mais