Resultado da enquete – A despedida de Lima

Imagens: Golasô (de segunda a sexta, 12h30, na Band Minas)

Sim, seria um bom zagueiro para o elenco, além de ser prata da casa. (134 Votos) 85.35%

Não, é um jogador fraco e caro para a reserva. As peças atuais são melhores ou o clube deve contratar outro zagueiro. (23 votos) 14.65%

Total: 157 votos

Com 140 jogos pelo Galo, Lima deixa o clube novamente e jogará o Brasileirão pela Portuguesa. O zagueiro disse que era a 4ª opção no elenco e que foi a possibilidade de jogar como titular na Portuguesa que pesou na sua decisão. Grande parte da torcida reclama que o zagueiro merecia um espaço maior, e questiona a escalação de Luis Eduardo (muitas vezes como titula), que havia jogado poucos minutos em 2011 e renovou para 2012.

Clique aqui e confira o resultado de outras enquetes. 

Vote na nova enquete:

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook | Orkut

Youtube 1 | Youtube 2 |Youtube 3

Foto: Bruno Cantini

Leia Mais

Atleticanos de Cristo levam novo ideal às arquibancadas

Nos últimos jogos do Atlético, uma faixa e camisas personalizadas nas arquibancadas marcaram o início do projeto “Atleticanos de Cristo”. Os responsáveis dizem que o objetivo é reunir torcedores do Galo, declaradamente Cristãos, para integração e troca de experiências, levando uma mensagem de paz, através da palavra de Deus, aos estádios.

Apesar do projeto estar no início, Leo, um dos organizadores, diz que a intenção é reunir a turma uma vez por mês em igrejas diferentes, com pastor Atleticano, louvores com uma banda formada por Atleticanos e com a presença de ex-atletas cristãos.

Atleticanos de várias igrejas, como Lagoinha, Bola de Neve, Quadrangular, Presbiteriana, entre outras, já se uniram ao grupo, que fica no portão 5 (rua Pitangui), do estádio Independência. Para adquirir as camisas ou conversar com os responsáveis para conhecer um pouco mais do projeto, você pode adicionar o perfil da torcida nas redes sociais (Facebook) ou ligar para  8858-8390 (Leo) e 7131-8942 (Nelton).

Uma torcida que vale a pena conhecer melhor. “Vamos torcer com muita PAZ, RAÇA e AMOR. Somos apaixonados pelo GALO e por JESUS.” – finaliza Leo.

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook | Orkut

Youtube 1 | Youtube 2 |Youtube 3

Leia Mais

Diário do Torcedor – Éder, uma bomba com efeito eterno

Vespasiano, 25 de maio de 1957. Nasce Éder Aleixo de Assis, filho de José Aleixo de Assis e Zilda Batista de Assis, uma criança que desde seus primeiros passos sonhava em ser jogador para defender as cores do Galo, seu time de coração. Tinha como ídolo, além de seu pai, que jogara como goleiro, o ponta-esquerda Buião, que era jogador Alvinegro.

Desde sempre, Éder pensava apenas em jogar futebol. Aos 14 anos, iniciou sua carreira no América, onde se destacava dos outros jogadores pela potência e qualidade de seu chute. Já como profissional, num jogo contra o Grêmio, Éder começou a ganhar fama de grande batedor de faltas e foi pedido por Telê Santana à direção gremista. Então, em 1977, Éder chegava ao Sul do país e começava a ganhar fama nacional. Foi o grande responsável pelas conquistas dos campeonatos gaúchos de 1977 e 1979 pelo Grêmio.

Éder era sonho de consumo de vários clubes brasileiros e estrangeiros, mas seu amor pelo Clube Atlético Mineiro facilitou sua vinda numa troca por Paulo Isidoro. Logo que chegou ao Galo, Éder deixou Reinaldo e Cerezo para trás, e foi apontado como o jogador mais querido da Massa Atleticana.

Em Belo Horizonte, Éder deixou de fumar e passou a frequentar os famosos bares da capital mineira, mas sempre com responsabilidade, pois mostrava em campo um belíssimo futebol, conquistando ainda mais a torcida Atleticana. No Galo, Éder fez parte de grandes esquadrões Alvinegros, formando grandes times com Reinaldo, Cerezo, Luizinho, João Leite e Nelinho. Com esses jogadores, o Galo se tornou hexacampeão mineiro, e Éder se tornou peça importante na Seleção Brasileira de Telê Santana.

Éder foi convocado para a Copa do Mundo de 82 (já havia sido convocado várias vezes por Telê Santana e participou das seleções de base do Brasil), onde marcou dois gols antológicos, que são frequentemente lembrados até hoje quando o assunto é Copa do Mundo. O Brasil perdeu a Copa para a Itália, mas Éder não voltou para Belo Horizonte com as mãos abanando. Ele trouxe consigo 3 mil cartas, telegramas e fitas de fãs apaixonadas que ficaram na Espanha.

Em 1983, o Hajmn, um clube do Emirados Árabes Unidos, fez uma proposta de 8 milhões de dólares por Éder, que foi recusada pelo então presidente Elias Kalil. Se aceita, seria a maior transação da história do futebol mundial, superando inclusive a venda de Maradona para o Barcelona. Outros clubes, como Milan, Roma, Barcelona, Sporting e Atlético de Madrid tentaram comprar Éder, que permaneceu no seu clube de coração.

Éder é, sem dúvidas, um dos maiores nomes da história do Galo. Jogou 368 jogos e marcou 122 gols, ocupando a 13ª posição no ranking de artilheiros do clube. É também, o 14º jogador com mais atuações com a camisa Alvinegra, superando nomes como Kafunga, Zé do Monte e Sérgio Araújo. Como um importante prêmio individual, Éder foi premiado com Bola de Prata da Revista Placar, no ano de 1983.

O jogador, conhecido como Bomba de Vespasiano, tinha um chute que era temido por qualquer goleiro ou qualquer jogador que formava a barreira à sua frente. Éder tinha uma incrível capacidade de colocar a bola com perfeição onde quisesse, combinando técnica e força, o que destruía qualquer arqueiro adversário que o tentasse parar. Para se ter uma ideia de como Éder era temido, foi apelidado, durante o mundial de 82, de Exocet, nome de um míssil que causou enorme destruição na Guerra das Malvinas.

Sua última passagem pelo Galo foi em 1995, onde conquistou o Campeonato Mineiro com 38 anos. Particularmente, Éder é o meu maior ídolo, e com certeza, é também o grande ídolo de vários Atleticanos. Essa foi uma pequena homenagem, ao grande Éder Aleixo, pelo seu aniversário de 55 anos.

Lucas Alves

@lucasalves32

Galo Digital

Fotos: Arquivo pessoal e Centro Atleticano de Memória

Leia Mais

Resultado da enquete – Contratação de Jô

Fotos: Bruno Cantini

Você aprovou a contratação do atacante Jô?

Sim 74.31%  (107 Votos)

Não 25.69%  (37 Votos)

Total de Votos: 144

Teriam os 4 gols marcados por Jô, no primeiro treino, influenciado no resultado da enquete? O fato é que o atacante recebe a missão de balançar as redes contra o Bahia com a aprovação de 74.31% dos Atleticanos.

Toda sorte do mundo ao garoto e que marque centenas de gols com a camisa Alvinegra.

Clique aqui e confira o resultado de outras enquetes. 

Vote na nova enquete:

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook | Orkut

Youtube 1 | Youtube 2 |Youtube 3

Leia Mais