De olho no adversário: Sport Boys

Por:
12/04/2017 - 01:20

Adversário do Galo nesta quinta-feira (9) pela Libertadores, o boliviano Sport Boys fará no Independência a primeira partida internacional de sua história. O Camisa Doze traz um breve guia sobre o clube boliviano sediado na cidade de Warnes.

Mudanças e equipe em queda após o título do Apertura de 2016

O Sport Boys se classificou para a Libertadores após vencer o Apertura Boliviano, que começou no segundo semestre de 2015 e terminou no primeiro semestre de 2016. Foi a primeira conquista da equipe fundada em 1954.

Sport Boys joga a Libertadores pela primeira vez / Foto: Reprodução

Após o título, muita coisa mudou no Sport Boys, começando pelo comando técnico. O argentino Carlos Leeb deixou o clube para a chegada do espanhol Xabier Azkargorta. No segundo semestre de 2016, a equipe de Warnes ficou longe de repetir a campanha do título, terminando na 8ª colocação, vencendo 6, empatando 8 e perdendo 8 jogos em 22 partidas.

Os primeiros meses de 2017 também não estão sendo fáceis para “El Toro”, como é conhecido o adversário do Galo. No torneio boliviano que conta com 12 times, o Sport Boys está na 8ª colocação. Em 10 jogos, venceu quatro, perdeu cinco e empatou apenas uma.

Jogadores fazem greve e não concentram em protesto contra dívida

Os jogadores do Sport Boys não concentraram para a última partida do clube, que foi diante do The Strongest, ocasião em que a equipe perdeu por 1 a 0. A decisão tomada pelos jogadores é um protesto contra o atraso de salários de alguns atletas do grupo que estão meses de fevereiro e março. Outra parte do elenco está com o prêmio de classificação para a Libertadores atrasado.

Segundo um blog do clube (clubsportboys.blogspot.com.br), antes de viajar para Belo Horizonte, o grupo de jogadores treinou normalmente, já que o vice-presidente do clube, Danilo Murilo, se comprometeu a pagar um mês. Porém, o imbróglio segue no clube de Warnes, já que após a promessa, o mandatário disse aos jogadores que só pagaria 50% da dívida de imediato, mas ninguém do elenco aceitou a proposta.

Entenda melhor o caso na matéria publicada em blog do Sport Boys

Equipe se destaca por fazer e tomar muitos gols

O time comandado por Azkargorta se destaca por praticar um futebol ofensivo que resulta em muitos gols marcados. Mas a equipe naturalmente acaba cedendo espaços e por não ter jogadores de grande qualidade na defesa, acaba sofrendo muitos gols.

Na estreia da equipe boliviana na Libertadores, o estilo “joga e deixa jogar” já foi evidenciado. Diante do Libertad-PAR, o Sport Boys esteve em desvantagem no placar em três oportunidades, mas nas três conseguiu buscar o empate. A equipe apresentou falhas defensivas, como no primeiro gol marcado por Medina que teve origem em cobrança longa de lateral, e também no gol de Salcedo e no lance que resultou em penalidade máxima, lances em que o Libertad aproveitou bem os espaços entre a linha defensiva boliviana. Mas o time de Azkargorta mostrou, sobretudo, poder de superação para se recuperar durante o  jogo.

No Campeonato Boliviano não é diferente. Resultados como  3 a 2 contra o Bolivar, 3 a 4 diante do Oriente Petrolero, 1 a 3 contra o San José de Oruro e 3 a 2 pra cima do Real Potosi, mostram o estilo de jogo "suicida" da equipe do Sport Boys. Ao todo no campeonato nacional, o Sport Boys marcou 18 gols e sofreu 21 em 10 jogos.

Como joga o Sport Boys

A equipe de Xavier Azkargota joga com uma linha formada por quatro defensores, que deve ter Grenndy Perozo e Alejandro Melean no centro da zaga, Juan Carlos Zampiery na lateral direita e Cristhian Coimbra pela lateral esquerda. O experiente Carlos Arias, de 37 anos, é o goleiro.

O meio de campo, segundo o jornal La Razón, da Bolívia, deverá contar com o brasileiro Leandro Ferreira atuando mais fixo pelo centro, apoiando o ataque com bastante cautela. Danny Bejarano e Capdevla possuem mais liberdade para sair pelos lados.

"El Basco" Azkargorta tem vasta experiência como treinador / Foto: Reprodução

Alexis Messidoro, jovem argentino, é o tradicional "enganche" das equipes sul-americanas, atuando na armação da equipe com liberdade para se movimentar e ser a reserva de talento e criativida da equipe.

No ataque, Carlos Tenorio  e José Alfredo Castillo, dois jogadores de referência, que representam o suporte físico e perigo de gol do ataque boliviano.

Aquisições importantes visando a Copa Libertadores

Para a disputa da Libertadores, a diretoria do Sport Boys apostou em importantes reforços estrangeiros.

Experientes Tenorio (e) e Capdevilla (d) e promessa Messidoro foram os reforços de peso do Sport Boys

Para o setor ofensivo, os principais reforços foram o atacante equatoriano Carlos Tenorio, de 37 anos e o meia argentino Alexis Messidoro, de 19 anos. Tenorio tem larga experiência na Libertadores e no Brasil teve rápida e razoável passagem pelo Vasco. Já Messidoro, como todo meia revelado nas categorias inferiores do Boca Juniors, surgiu diante de muita expectativa, mas não conseguiu sequência na equipe Xeneixe e agora busca seu espaço no Sport Boys. O argentino marcou no empate diante do Libertad na estreia da Libertadores.

Outra importante aquisição do clube se trata do experiente Capdevila, que atua como lateral-esquerdo, mas também como meia. O espanhol de 36 anos tem larga experiência no futebol boliviano e já disputou algumas Libertadores defendendo a camisa do Bolivar.

De passagem apagada pelo Galo, Castillo é o principal jogador do Sport Boys / Foto: Reprodução

Também contratado para esta temporada, o principal destaque do Sport Boys em 2017 é o atacante boliviano José Alfredo Castillo. O jogador que passou pelo Atlético em 2008 e chegou a marcar um golaço contra o Flamengo no Maracanã, é vice-artilheiro do Campeonato Boliviano com 8 gols.