SEM FINALIZAÇÃO, SEM VITÓRIA

Por:
12/09/2014 - 01:27

Foto: Bruno Cantini

Foto: Bruno Cantini

Assim como empatar com o Coritiba no Couto Pereira, perder para o Flamengo no Maracanã, empatar com o Figueirense no Orlando Scarpelli, perder por um gol para o Corinthians no novo Itaquerão pode ser considerado algo normal para qualquer equipe do país. Porém, os resultados sempre deixam a sensação de que era possível trazer os três pontos para BH. Sempre o maldito ‘se’... se não fosse aquele pênalti, se não fosse o gol contra, se aquele jogador não estivesse lesionado, se aquela bola tivesse entrado...

Tardelli correu muito na Seleção, voltou e entrou em campo para enfrentar o Corinthians. É o mais lúcido no ataque Atleticano, mas não encontra ninguém para lhe acompanhar nas jogadas rápidas. Carlos foi quem mais tentou, quando errava e perdia a bola, voltava para ajudar a defesa. Saiu no intervalo e Guilherme não resolveu o problema da criatividade no meio.

Quando o time se aproximava da área corintiana e a jogada chegava nos pés de Jô, a zaga paulista não encontrava dificuldade alguma para recuperar a posse de bola. As finalizações que levaram maior perigo ao gol de Cássio partiram do zagueiro Leo Silva. Sem Dátolo e Maicosuel, Levir terá que rever a formação atual. Se Guilherme é a única opção no meio e Jô não dá sinais de que deixará a má fase para trás, que Carlos assuma a função de centroavante e Guilherme continue como titular.

A derrota é o retrato da oitava posição no campeonato. Não é o fim do mundo, mas o Atlético pode muito mais. Apesar de entrarmos em campo contra o Grêmio buscando uma vitória para continuarmos sonhando com o G4, será difícil não pensar nesse mesmo Corinthians, dessa vez pela Copa do Brasil. Quando tá valendo, tá valendo.

Fael Lima

ABRAÇO, MASSA!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Google +