GALO EM FAMÍLIA – ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

Imagens: Tv Galo

 

Bastou o quadro Peneira, do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo, ir ao ar, para o nome de Juquinha ganhar todas as redes sociais. O baixinho marcou dois gols e a chance de participar de outros testes no clube.

Mesmo que não continue a vestir a camisa do Atlético por muito tempo, fica nossa torcida para que o garoto realize o sonho de seguir no futebol e se torne um grande homem.

 (ENVIE SUA FOTO PARA [email protected])

 Outras postagens do Galo em Família

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Google +

DSC 0029 225x300 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃOPré Final da Libertadores 225x300 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

Primeira roupa 225x300 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO1069311 547408775316254 429382161 n 225x300 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

Rafaela Rau Wladimir 218 211x300 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃOBUD3CPLIUAAu ul 225x300 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

Maternidade 300x297 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

BU5e6IfCAAErcSJ 300x225 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

GEDC0401 300x225 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

Wlad Raul Miguel 300x211 GALO EM FAMÍLIA   ATLÉTICO NO CALDEIRÃO

Galo em Família – Até criança já sabe

 (Envie sua foto para [email protected])

 Outras postagens do Galo em Família

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Google +

eu e Otávio 198x300 Galo em Família   Até criança já sabe296187 10201227462113730 677155452 n 225x300 Galo em Família   Até criança já sabe

IMG 20130728 WA0002 223x300 Galo em Família   Até criança já sabe

34234324 300x225 Galo em Família   Até criança já sabe

Clique aqui para ver todas as fotos

Continuar lendo

Vídeos da Massa – Newell’s Old Boys x Atlético (parte 3)

Hino

Torcida grita o nome dos jogadores

Subindo para a arquibancada

Torcida empurra o time


Galoucura

Clique aqui para assistir a primeira parte

Clique aqui para assistir a segunda parte

Vídeos da Massa – Newell’s Old Boys x Atlético (parte 2)

Quem ficar parado

A razão do meu viver

Festa na arquibancada


Oração e hino

Clique aqui para assistir a primeira parte

Clique aqui para assistir a terceira parte

Vídeos da Massa – Newell’s Old Boys x Atlético (parte 1)

A Massa invadiu a Argentina

Aquecimento da bateria

Começo do jogo

Samba, rock do Molejão

Entrada do estádio

Clique aqui para assistir a segunda parte

Clique aqui para assistir a terceira parte

Vídeos da Massa – Atlético 2×0 Grêmio (parte 1)

Camisão da Fúria Alvinegra

Ronaldinho agradece a torcida

Hulk no Galo

Galo Doido nervoso com gremistas


Coração, gol, taça e festa

Colunistas Fael Lima2 Coração, gol, taça e festa

Eu faço parte da torcida mais fantástica do planeta. Também faço parte da torcida que mais passa por testes cardíacos. Não sei o motivo, talvez seja um pacto entre todos os jogadores que vestem a camisa Alvinegra – “Se não sofrer, que graça tem?” – E o ritual se repete sempre.

IMG 3017 300x224 Coração, gol, taça e festa

Foto: Fael Lima

Sabe de uma coisa? Se fosse fácil, o Atleticano que ficou de joelhos para esperar o time na Praça Sete não cantaria o hino tão alto. Um gol no começo do jogo seria comemorado como tantos outros, mas um gol que a torcida sequer arrisca olhar para a cobrança de pênalti traz mais explosão. Quantas promessas surgiram até que a rede balançasse, até que a taça fosse erguida. Prometem tatuagens, abandonar o cabelo, deixar de beber (no dia seguinte, pois na comemoração é obrigatório), prometem tudo, exceto deixar de acelerar o coração e subir a pressão arterial.

Creio até que faça parte dos símbolos do clube. O Galo Doido, o escudo, o preto e branco e o gol no fim do jogo para umidificar os olhos. Na arquibancada, outros símbolos do clube, que atendem por Atleticanos, se abraçam e mostram como até mesmo os personagens neutros estavam camuflados. O responsável pelos bares ignorou a clientela para festejar; o policial sorriu e a partir dali, nada era proibido; o repórter informou e ergueu o microfone para um só verso ecoar no Mineirão – “Lutar, lutar, lutar…”!

O sofrimento, a tensão, os nervos à flor da pele não são citados no hino. Lutar, vencer, raça, amor, vingador, campeões, entre tantas outras palavras, estão por lá. Por isso a rede balançou, por isso o sofrimento se rendeu, afinal de contas, nada nesse mundo ousaria acabar com a festa que parou o centro de Belo Horizonte e se espalhou pelo mundo.

Chegou a hora de alcançarmos voos maiores, chegou a hora de levarmos outras taças para a Sede de Lourdes. Eu faço parte da torcida mais fantástica do planeta, e enquanto celebrarmos nossa imortalidade, nada nesse mundo ousaria nos parar. Parabéns, Massa! Somos os campeões.

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Youtube 2

corrida pra taça gabriel castro Coração, gol, taça e festa

Foto: Gabriel Castro