VÍDEOS DA MASSA – ATLÉTICO 4X1 FLAMENGO (PARTE 3)

AQUECIMENTO DAS TORCIDAS




VÍDEOS DA MASSA – ATLÉTICO 4X1 FLAMENGO (PARTE 2)

ÔNIBUS DO ATLÉTICO CHEGA NO MINEIRÃO

FIM DE JOGO

O HINO ECOA NO SALÃO DE FESTAS

SOU GALÔ, SOU GALÔ

SOMOS ALVINEGROS

VÍDEOS DA MASSA – ATLÉTICO 4X1 FLAMENGO (PARTE 1)

REAÇÃO DA MASSA NO QUARTO GOL

REAÇÃO DA MASSA NO TERCEIRO GOL

REAÇÃO DA MASSA EM ALGUM DOS VÁRIOS GOLS

TELÃO DO MINEIRÃO EXIBE 6 A 1 NO FLAMENGO

O GALO É O TIME DA VIRADA

PUMA LANÇA KIT COM UNIFORME DE GOLEIRO PARA CRIANÇAS

Foto: Bruno Cantini / Flickr do Atlético

Foto: Bruno Cantini / Flickr do Atlético

Foto: Cam1sa Do2e

Foto: Cam1sa Do2e

Na semana das crianças, a Puma presenteou os pequenos Atleticanos com a possibilidade de usarem a camisa de São Victor no dia a dia. A fornecedora de material esportivo do Galo lançou um kit com meião, short e a camisa de goleiro do Atlético.

Na Loja do Galo de Lourdes já é possível encontrar o kit, vendido a R$199,00. Estavam disponíveis apenas os tamanhos de10 a 14, com previsão de chegada de outras numerações nos próximos dias.

Como não há previsão de lançamento de uma linha feminina relacionada à camisa de goleiro e as camisas masculinas nem sempre atendem ao tamanho desejado pelas Atleticanas, funcionários da Loja do Galo informaram que as torcedoras passaram a adquirir o modelo infantil.

Foto: Cam1sa Do2e

Foto: Cam1sa Do2e

 

A CAMISA MAIS BONITA NA HISTÓRIA DO CLUBE ATLÉTICO MINEIRO (8ª FASE – 1908/1948)

Clique aqui e saiba como começou a votação

Esse é um período onde fica difícil definir os modelos usados em cada ano. Os escudos variavam de tamanho em cada camisa e alguns jogadores poderiam até entrar em campo sem o escudo na camisa. Se faltava o Manto em alguma época, o roupeiro poderia pegar camisas usadas em outros anos e colocá-las novamente para participar de novas batalhas nos gramados.

Chegou a hora de escolher a oitava finalista. Vote!

VOTAÇÃO ENCERRADA! Confira a última finalista.

1

1914/1919

1914-1919images

1920/1924

1920-1924ATgAAABAU9JBs2CnLit5JHmtI-S3fcpsedcQhUI0aWO_kM-QFnfz30eGqFru

1929/1930

29-3031

1938/1939

39-381936

1941

451941

1946/1948

46-481946-1948

*Clique nas imagens para ampliar.

**Fotos retiradas do livro “A história das camisas  dos 12 maiores times do Brasil”, acervo do Atlético e Centro Atleticano de Memória.

Veja quem já está classificado:

De 2010 a 2014 (clique aqui para ver)

De 2000 a 2009 (clique aqui para ver)

De 1990 a 1999 (clique aqui para ver)

De 1980 a 1989 (clique aqui para ver)

De 1970 a 1979 (clique aqui para ver)

De 1960 a 1969 (clique aqui para ver)

De 1950 a 1959 (clique aqui para ver)

EU SEI QUE VOCÊ TREME

Foto: Gabriel Castro / Eleven Brasil

Foto: Gabriel Castro / Eleven Brasil

Uma pena enfrentarmos o cruzeiro apenas duas vezes no campeonato. A última vitória do outro lado foi quando escalamos o time dente-de-leite na ressaca pós-Libertadores. Claro que devemos muito aos próprios rivais pela preleção gratuita em cada pedra e latinha de cerveja arremessada na janela do ônibus Alvinegro.

O desespero azul chegou ao ápice quando cruzeirenses sacaram armas e atiraram na direção dos Atleticanos que estavam no centro da cidade. Felizmente eles continuam vivos e ainda testemunharão muitas vitórias em cima do velho freguês. Verão também a torcida adversária ser inocentada, independente do que fizerem pelas ruas.

Os jogadores do Cruzeiro passaram a semana planejando comemorações para provocar o Galo a cada gol. Carlos preferiu treinar, estava concentrado para repetir aquilo que havia dito aqui no Cam1sa Do2e no início do ano – “Minha vítima favorita é o Cruzeiro”! – Que o Fábio esteja preparado para os próximos que virão e encare isso de frente.

Vanderlei, Obina, Tardelli, Ronaldinho… de costas, três por jogo, gol de título. Comemoramos diversos gols e lances em cima do velho freguês, mas o Atleticano se orgulha ao ver um jogador que cresceu na Cidade do Galo trincando os dentes por uma vitória ao ver a camisa azul do outro lado.

Trincar os dentes, ignorar os problemas e lutar pela vitória com a velha raça Atleticana é algo que vinha faltando ao Galo em clássicos durantes alguns anos. Hoje vemos um Tardelli que acorda jogando dardos no escudo do rival, Leo Silva que há mais de três anos cala quem dizia que ele era ex-jogador e Leandro Donizete, o único volante da escalação jogando por cinco. Até o Marcos Rocha fez questão de lembram a maior goleada dos clássicos em Minas. O jogador do Atlético voltou a sentir prazer ao ver cruzeirense tremendo. E elas tremem. Eu sei que tremem.

CLIQUE AQUI E CONFIRA PRODUTOS PARA A MASSA

Fael Lima

ABRAÇO, MASSA!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Google +