AOS ADVERSÁRIOS DO GALO, MEUS SENTIMENTOS

apoio a dt bruno cantini AOS ADVERSÁRIOS DO GALO, MEUS SENTIMENTOS

Foto: Bruno Cantini

O futebol é um palhaço. Deixou para fechar a tampa do caixão do Náutico no Dia de Finados em um local onde reina a lenda que ninguém sai vivo. O temido Horto.

Não importa se era o Barcelona ou o lanterna do campeonato, foi muito bom rever Tardelli comemorando um gol, Réver e Guilherme em campo, aquelas meninas bonitas do Galo na Veia e mais uma baderna de Fernandinho nas zagas adversárias.

voa guilherme bruno cantini 300x200 AOS ADVERSÁRIOS DO GALO, MEUS SENTIMENTOS

Foto: Bruno Cantini

Cuca sabe o que faz, por isso testou peças na hora certa. Só errou ao não poupar Victor em jogos assim. Nem precisava de substituto, o gol podia ficar abandonado como o setor destinado à torcida adversária. Saí cinco minutos mais cedo e encontrei um dos cinco torcedores do Náutico em frente ao portão dez. Tentei puxar assunto citando a falta que o time sente dos Aflitos ou do trabalho do técnico Gallo, mas o senhor só queria falar do Atlético. Se é pra cair, que seja diante do campeão da América.

Os cinco minutos que perdi quase me custaram um gol de Pierre. Perder de goleada e com gol do Pierre é como alguém deixar de jogar flores quando o caixão desce para urinar no pobre moribundo. Não era hora, por isso o gol do pitt-bull AINDA não aconteceu. Virá no momento certo.

O campeonato segue para planejarmos mais uma degola. Como um frio serial-killer, olho para a tabela e vejo o Fluminense, treinado por um amante do pôquer, como uma vítima perfeita.

Pena dos que caem no Horto? Tenho pena somente dos que não foram apoiar o Atlético no Independência. Meus pêsames.

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Google +

VÍDEOS DA MASSA – ATLÉTICO 5X0 NÁUTICO (parte 3)

Dica: Selecione a qualidade dos vídeos como HD.

Gol de Fernandinho

Comemoração no gol de Jô

Povo cansado de comemorar gol

Bateria Camisa 13

VÍDEOS DA MASSA – ATLÉTICO 5X0 NÁUTICO (parte 2)

Dica: Selecione a qualidade dos vídeos como HD.

Gol de Diego Tardelli

Sou Galô

Aqui é Galo

Mascotes e Galo Doido

VÍDEOS DA MASSA – ATLÉTICO 5X0 NÁUTICO (parte 1)

Dica: Selecione a qualidade dos vídeos como HD.

Mário Caixa puxa música no estádio

Aquecimento na porta do estádio

Galo, meu amor

Time entra em campo

O impossível veste preto e branco

a final é nossa gabriel castro O impossível veste preto e branco

Foto: Gabriel Castro

Não digam que aquele apagão no Independência foi ação humana. Se foi, não me contem. Deixem todos crerem na influência daquela reza baixa antes do jogo ou nos novos tempos de Atlético, onde o impossível acontece a cada segundo. Do alto do estádio, o impossível abria um largo sorriso quando Tardelli, Ronaldinho e Jô tentavam o gol de todas as formas possíveis. Não era dia deles, o impossível pretende exorcizar os fantasmas de todos os envolvidos nessa Libertadores, por isso ele cegou Diego Mateo, que lançou Guilherme, que não chutou a bola, mas sim todo o passado conturbado no Galo. O time comemorava, a torcida explodia, enquanto o impossível buscava a bola no fundo do gol para mais emoções.

A fim de aprontar, o impossível estava impossível. Afrouxou a chuteira de Casco, colocou uma pedrinha na de Cruzado e deu início ao esperado show. No banco de reservas, Ligeirinho e Belmiro, funcionários Alvinegros há décadas, se olhavam e sentiam o clima diferente. Sabiam que o impossível estava por ali, mas dessa vez ele não estava no banco adversário, ajoelhava abraçado com os jogadores Atleticanos na hora do pênalti. Roberto Abras era outro com histórias para contar, por isso disse com firmeza no microfone da rádio Itatiaia – “Se não é sofrido, não é Galo”.

E o sofrimento faz o impossível sorrir. Ele pode contra todas as emoções, mas não resistiu à frase “Yes, we C.A.M.”. Para comprovar a submissão à nossa fé, esse personagem invisível colocou Maxí Rodriguez na última cobrança, afinal seria impossível o craque errar.

O resto vocês já sabem. Abraços e desabafos, choro e consolo, alívio pós-martírio, um prato cheio para aquele que dissemos agora a pouco que sorri diante do sofrimento. Porém, nem o impossível resistiu e se emocionou diante daquela Massa removendo mais um fardo pesado das costas. O povo se foi e as luzes se apagaram, talvez dessa vez realmente tenha sido uma ação humana. Talvez…

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook

Youtube 1 | Google +

Vídeos da Massa – Atlético 2×0 Newell’s Old Boys (parte 3)

O momento mais incrível do futebol

Primeiro pênalti perdido pelo Newell’s

Segundo pênalti perdido pelo Newell’s

Quando a fé fala mais alto que o futebol

O caldeirão ferveu

Hino

Vídeos da Massa – Atlético 2×0 Newell’s Old Boys (parte 2)

Defesa de Victor e classificação do GALO

Reação da torcida no gol de Ronaldinho

A união da Massa

Fé e lágrimas

Rua de fogo

Festa no começo do jogo