Análise tática: Como funciona o time de Roger Machado

Por:
14/03/2017 - 10:48

A análise foi produzida por Henrique Vianna, pesquisador no Núcleo de Pesquisa e Estudos em Futebol na Universidade Federal de Viçosa e Treinador de futebol da Associação Acadêmica Atlética LUVE.

Quando um treinador chega para assumir um time no futebol brasileiro a primeira pergunta que fazem na entrevista coletiva é: quanto tempo o treinador espera para que todos os jogadores tenham compreensão da sua ideia de jogo?

Com Roger não foi diferente e o treinador pediu um tempo para que seus jogadores pudessem ter uma maior compreensão de sua filosofia.

Roger é um treinador que monta seu time conforme as características de seus jogadores. O elenco de hoje apresenta jogadores técnicos e agudos que sempre buscam o jogo mais vertical. Ao conhecer as características de seus jogadores, elabora-se um esquema de jogo, que é o canal de comunicação dos jogadores dentro do campo de jogo, ou seja, a relação que se estabelece dos jogadores dentro do campo.

Foto: Reprodução / Livro “Para um futebol jogado com ideias” - P 60

As linhas mostram as relações estabelecidas por jogadores de diferentes setores. Quanto mais grossa a linha maior a relação estabelecida entre esses jogadores. Por exemplo, no time de Roger Machado é comum vermos Rafael Carioca se aproximar do setor defensivo para o time fazer a chamada “saída de três” com a bola. Portanto podemos concluir que Leo Silva e Gabriel possuem grande relação com Carioca dentro no esquema de jogo.

Rafael Carioca joga sem a bola para ajudar na construção da jogada / Foto: Reprodução - PFC

Através desses canais de comunicação (esquema de jogo) é que surge o sistema de uma equipe. O sistema é a junção da defesa, meio de campo e ataque. Os sistemas são representados por números podendo ser 4-4-2, 4-2-3-1, 4-3-3 e tantos outros. O conceito de sistema de jogo está relacionado à combinação de setores que juntos formam uma identidade única do time.

É sempre importante lembrar que um jogo de futebol funciona como um sistema dinâmico. O confronto entre as equipes causa grande oscilação no equilíbrio dos times que ocorre sem uma forma definida. Isso significa que nem sempre encontraremos jogadores no mesmo lugar dentro do campo de jogo. Porém é sempre importante que os jogadores tenham total compreensão da sua importância em ocupar espaço de modo inteligente.

Na fase defensiva os setores do time se aproximam diminuindo o espaço para o time adversário trabalhar a bola. Perceba como todos os 10 jogadores alvinegros estão com o corpo virado para a bola / Foto: Reprodução - PFC

Galo no 4-3-3 na fase ofensiva com Danilo e Otero pelos lados / Foto: Reprodução - PFC

Com a volta de Robinho ao time, Danilo passou a jogar mais pelo centro enquanto Robinho passou a ocupar corredor pelo lado esquerdo / Foto: Reprodução - FMF

Após a definição do esquema feito pelo treinador e a elaboração de um sistema, executa-se o princípios táticos de jogo. Princípios táticos são um conjunto de normas sobre o jogo que proporciona aos jogadores a possibilidade de atingir rapidamente soluções tático-técnico para os problemas advindo dos momentos do jogo. Na literatura especializada em futebol divide-se os princípios táticos em quatro outros princípios: princípios gerais, princípios operacionais, princípios fundamentais e princípios específicos.

Neste texto falaremos apenas dos princípios específicos por ser caracterizado por singularidades de um modelo de jogo, determinando o modo de como uma equipe se comporta nas 2 fases. Esses princípios ainda podem ser divididos em subprincípios e subsubprincípios.

Por exemplo, na transição ataque-defesa Roger Machado pede que o time execute o princípio de retomada imediata da posse da bola e o subprincípio é a execução do pressing para retirar o tempo de ação sobre o portador da posse da bola e forçar o erro do adversário.

Na imagem Fábio Santos, Fred, Cazares e Elias pressionam o adversário portador da bola / Foto: Reprodução - Esporte Interativo

Na fase ofensiva o time executa o princípio de manutenção da posse da bola, o subprincípio é a retirar a bola da zona de pressão e o subsubprincípio é passar a bola em profundidade em busca do gol.

Otero executa o princípio fundamental da mobilidade dando profundidade ao time / Foto: Reprodução - PFC

O desenvolvimento dos princípios de jogo desejado por Roger Machado dependerá do entendimento de seus jogadores. A combinação dos princípios táticos gerais, operacionais e fundamentais é que permitirá o surgimento do modelo de jogo da equipe.

Roger Machado já tem uma concepção de modelo de jogo, que é influenciada pelo modelo de jogo ideal. A concepção de jogo não deixa de ser um modelo de jogo, porém ele é ajustado e adaptado a condições particulares.

Imagem retirada do artigo “Modelação tática em jogos desportivos”

O momento da temporada permanece sendo o momento o ideal para observação e acertos no time. A primeira fase do campeonato mineiro serve justamente para ajustar o time para o restante da temporada. No mês de maio/junho o time precisará estar bem estruturado, pois é quando inicia a fase final do campeonato estadual, 8ª de final da libertadores e começa o campeonato brasileiro de 2017, título que a torcida deseja a muitos anos.