Raio-X: Elias, o reforço para o meio de campo atleticano

Valores da contratação, retrospecto e funções no time de Roger... Saiba tudo sobre a principal contratação do Galo.

Por:
29/01/2017 - 23:38

Foram semanas de especulações e incertezas, até que na última sexta-feira (27), o Galo anunciou a contratação de Elias junto ao Sporting-POR. O volante que tem passagens por Ponte Preta, Corinthians, Flamengo, Atlético de Madrid, Sporting e Seleção Brasileira assinará contrato de três anos com o Atlético.

Confira a reportagem especial produzida pelo Cam1sa Do2e sobre a principal aquisição do Atlético para a temporada 2017.

O investimento pelo novo camisa 8

Após as saídas de Leandro Donizete e Junior Urso, foi criada muita expectativa acerca da contratação de volantes por parte do Atlético. A preocupação se justificava, já que no elenco restou apenas Rafael Carioca como uma opção confiável. Lucas Cândido outra vez se lesionou gravemente e os garotos Yago e Ralph ainda estão em processo de amadurecimento. Roger Bernardo foi contratado, mas só chegará da Alemanha no meio do ano.

Foto: Patricia de Melo/AFP | Arte: Cam1sa Do2e

Para resolver o problema o Galo precisou gastar. A contratação de Elias custou 2.5 mi de euros (R$ 8,4 milhões) aos cofres do clube, que comprou 70% dos direitos econômicos do atleta. O Atlético ainda pagará ao Sporting mais um milhão de euros caso o alvinegro conquiste a Libertadores e o Campeonato Brasileiro (500 mil euros para cada competição).

Considerando que Elias completará 32 anos em 2017, é improvável que o Galo recupere o investimento no futuro, e o clube sabe disso. Mas por outro lado, dada a qualidade do jogador, é plausível que o time tenha recompensas em campo, melhorando o nível de seu meio-campo a curto prazo.

Destaque pelo Corinthians e titularidade com Dunga na Seleção Brasileira

Em 2015, Elias foi uma das principais peças na equipe do Corinthians que conquistou o Campeonato Brasileiro daquele ano. Com Ralf, Renato Augusto e Jadson, formou um meio de campo que dava solidez ao time de Tite.

Foto: Reprodução | Arte: Cam1sa Do2e

As boas atuações renderam ao volante uma vaga de titular na Seleção Brasileira, na época comandada por Dunga. Elias foi titular com a amarelinha na Copa América em 2015 e também em jogos amistosos e partidas pelas Eliminatórias da Copa de 2018.

Em 2016, fez boa Libertadores e seguiu como titular de Dunga na Seleção pela Copa América Centenário. O Corinthians caiu de produção durante o Brasileirão, sentindo a saída de Tite. Elias também teve uma queda de rendimento no final de sua passagem pela equipe paulista e foi negociado no final de agosto para o Sporting.

Elias tem convocações para a Seleção desde 2010 / Foto: Reprodução | Arte: Cam1sa Do2e

Passagem sem brilho pelo Sporting

Se no Brasil Elias foi importante por Corinthians e Flamengo, na Europa o jogador não repetiu o sucesso. Em 2010, o volante se transferiu para o Atlético de Madrid, onde não se firmou. Depois de passar pela Espanha, teve uma primeira passagem pelo Sporting, onde também teve desempenho apenas razoável.

Foto: Reprodução | Arte: Cam1sa Do2e

Em 2016, Elias voltou a Portugal para defender o Sporting. Mas a aventura novamente não deu certo. O meio-campista não encantou o treinador Jorge Jesus e fez somente 16 partidas pelo clube de Lisboa, sendo que em apenas seis começou como titular.

As funções de Elias no time de Roger Machado

Apesar do fraco retrospecto recente pelo Sporting, Elias chega ao Atlético com a promessa de se tornar um dos expoentes da equipe comandada por Roger Machado. A expectativa é que o jogador repita os bons momentos apresentados por Corinthians e Flamengo que o credenciaram como um dos principais volantes brasileiros nos últimos tempos.

O estilo de jogo da nova contratação atleticana é inconfundível. Elias atua de forma muito intensa e objetiva. Sua principal característica é o apoio ao ataque, se deslocando do meio de campo e chegando na área adversária com muita velocidade. Sua movimentação natural é participar ativamente dos ataques, inclusive fazendo muitos gols dentro da grande área

Fotos: Bruno Cantini e Sergio Barzaghi | Arte: Cam1sa Do2e

Caso Rafael Carioca permaneça no clube, Elias formará uma dupla promissora com o camisa 5 atleticano. Os estilos se encaixam bem, já que Carioca é um volante que atua de forma mais recuada, cadenciando as jogadas e sendo o organizador da equipe. Elias será quem dará mais velocidade Às ações no meio de campo alvinegro, fazendo a bola circular de forma rápida e intensa.

Muitos questionam o funcionamento defensivo dessa dupla. De fato, Elias e Carioca não são grandes ladrões de bola, não possuem a pegada de um Leandro Donizete, por exemplo. Mas por outro lado, são jogadores de ótima leitura tática e se posicionam de forma inteligente, principalmente se tiverem o suporte de um time bem organizado taticamente.

Há de se destacar também que já faz tempo que no futebol a marcação de um time não é apenas responsabilidade dos volantes, laterais e zagueiros. Um time sólido defensivamente é resultado de um funcionamento coletivo e do trabalho de todos os jogadores em campo.

Elias pode oferecer ao time atleticano mais criatividade e principalmente, imprevisibilidade. É um homem a mais para criar as jogadas e finaliza-las com qualidade. Outro fator importante é a experiência do jogador e sua postura de líder, acostumado a pressão de grandes torcidas, de grandes jogos e competições.