CORRENTE LAERTE – CONTRA O PESSIMISMO NA INTERNET

Por:
20/06/2015 - 23:12

1

Foram dois péssimos resultados em casa. Ainda assim, a Massa lotou o setor visitante no Maracanã, calou a torcida adversária e o Galo segue entre os primeiros na tabela. Enquanto comemoramos nos bares ou assistindo o VT no sofá de casa, o senhor Laerte estará no aeroporto esperando o time desembarcar em Belo Horizonte. Ele também estava lá no embarque para o Rio, madrugou em Confins nas piores derrotas e exibia um enorme sorriso no portão de desembarque nas grandes vitórias, incluindo a desse domingo.

Que inveja do Laerte. Perdemos um clássico e ele não apontou o Atlético como a pior equipe do mundo. Empatamos com o Santos e lá vai o Laerte para a Cidade do Galo no dia seguinte, confiante, certo de que temos um bom time. Que inveja do Laerte! Sou bipolar confesso. Repetitivo, mas pontual, Levir diz em praticamente todas as coletivas a capacidade de mudarmos de galáxia em uma semana. O resultado da rodada tem definido a rota da torcida e ultimamente não temos sido motoristas exemplares nessa nave.

Aprendi a evitar redes sociais após os resultados ruins. O veneno do século 21 é uma metralhadora municiada quando o torcedor está de cabeça quente. Em um território onde teclas servem como atalhos para ofensas e tragédias, qualquer deslize pode dar início a um movimento coletivo de internautas pedindo a cabeça até do massagista. Vivemos conectados diariamente e a internet possui um enorme efeito multiplicador, sendo assim, não seria exagero dizer que o pessimismo coletivo pode afetar diretamente o rendimento de uma equipe, treinador ou atleta.

Desculpem se as próximas linhas passam a sensação de que estou generalizando. Não é a intenção.

De acordo com o Twitter, nos últimos dias, meio time Atleticano sequer deveria ter viajado para o Rio de Janeiro. Mereciam demissão e jamais deveriam citar que um dia jogaram pelo Galo. No Facebook, a base do time campeão da Copa do Brasil e do Mineiro não merecia estar no futebol profissional. Nem o Vasco possui uma equipe tão ruim como a nossa. O Laerte não tem Twitter. Que inveja do Laerte!

A torcida do “eu acredito” tem desacreditado com uma enorme facilidade. Temos falhado em alguns pontos (o treinador, os atletas, os dirigentes e a torcida), mas o restante do país vem acreditando no Atlético mais que a turma do mouse Alvinegro. Que esses Atleticanos fiquem longe do Mineirão na próxima semana. Assim como contagiamos os jogadores com a nossa fé nos títulos recentes, o pessimismo também é contagiante e chega com facilidade nos gramados.

Encerramos a oitava rodada entre os primeiros, vencemos três e empatamos uma longe de BH, temos o melhor ataque, jogadores experientes e sedentos por mais títulos. Faltam trinta rodadas, o volante da nave está em nossas mãos e sabemos bem que o oxigênio na galáxia das taças é muito melhor. Bora pra lá?

EU ACREDITO que a “corrente Laerte” na internet é o começo para um elo entre a torcida e o time. Vamos esmagar o pessimismo nas trinta batalhas que temos pela frente. Pensamento positivo para cantar alto no salão de festas na próxima semana. Laerte, o aniversariante da semana, sabe que a Massa sempre será o coração do Clube Atlético Mineiro.

Fael Lima

ABRAÇO, MASSA!

Twitter | Facebook | Youtube 1