Dízima Periódica não! Volta Poesia!

Por:
14/06/2017 - 12:50

ATLÉTICO EM DÍZIMA PERIÓDICA

Quando pegamos a calculadora e saímos da poesia a coisa não está funcionando.

Elaboramos um estudo simples de 13/05 a 13/06 para que a torcida e a imprensa pudessem retratar o momento do Atlético pós Campeonato Mineiro com argumentos técnicos, e a partir daí, prosseguissem tal postura de forma a manter a alta credibilidade jornalística mineira que nos cabe, sempre balizados por números e nunca por simpatia .

Enfim, poderemos em breve subsidiar novos estudos posteriores sobre outras variáveis relacionadas ao elenco, como a média de idade, número de jogos do ano, o que fazer com as estatísticas para auxiliar a fisiologia e planejamento anual, entre outros.

Começando

A seguir, alguns tópicos relevantes para avaliação da torcida:

1 - Balanço de 13/05 a 13/06 (6 Brasileiro, 1 Libertadores, 2 Copa do Brasil)

Neste período, realizamos 9 jogos de importâncias e competições diferentes, dados: 3 vitórias, 3 empates e 3 derrotas. 13 gols feitos(média 1,44) e 11 gols sofridos (média 1,22). Aproveitamento em pontos (12 pontos em 27) - 44,4% .

2 - Estreitando a análise, alertamos para os dados do Brasileirão no período

Foram 6 jogos - 1 vitória, 3 empates e 2 derrotas, além disso´, 5 gols feitos (média 0,83 por partida), 7 gols sofridos (média de 1,17 por partida). Aproveitamento em pontos (6 pontos em 18) - 33,3%

3 - Termômetros do Time

Analisando os números individuais e o rendimento dos jogadores atleticanos para o período citado, concluímos a base "estrutural da nossa edificação", que passa pelos dois melhores jogadores das últimas nove partidas, são eles:

Victor - 3 vezes o melhor (Palmeiras, Avaí e Vitória) e 1 vez o segundo melhor (Paraná - jogo da volta);

Robinho - 2 vezes o melhor(Flamengo e Paraná volta) e 1 vez o segundo melhor (Paraná ida);
Cazares - 2 vezes o melhor(Godoy Cruz e Ponte Preta) e 1 vez o segundo melhor (Fluminense), time criou muito e não fez;
Fred - 2 vezes o segundo melhor (Flamengo e Avaí), ambas dando assistência e decidindo, respectivamente;
Elias - 2 vezes o segundo melhor (Godoy e Vitória);
Outros com destaques ocasionais : Gabriel e Otero

Percebe-se nitidamente, que há uma falta de coesão que passa pelo goleiro Victor e chega no ataque sem o equilíbrio devido ou boas atuações do sistema defensivo. Fato esse, que permite baixar o rendimento, inclusive dos setores criativos que produziram menos do que podem para o potencial e o investimento.

4 - Pontuação Ponderada

A Matemática sempre auxilia os "Sem poesia" em boas observações e nos gera as famosas planilhas e médias ponderadas, adoradas pela engenharia. Sendo assim, elaboramos pesos para checar o rendimento final do GALO para o período com os segundos critérios:

Vitória = Valor do Peso; Empate = Metade do valor do peso; Derrota = 0

*Time da série A = médio no mínimo, time série B = Fraco

Jogo difícil fora - Peso 5 - (Flamengo/Palmeiras) - Total: 10 pontos;
Jogo difícil casa - Peso 4 - (Fluminense) - Total: 4 pontos;
Jogo time médio fora - Peso 4 - (Vitória) - Total: 4 pontos);
Jogo time médio casa - Peso 3 - (Godoy, Ponte Preta, Avaí) - Total:9 pontos
Jogo time fraco fora - Peso 2 (Paraná) - Total: 2 pontos
Jogo time fraco casa - Peso 1 (Paraná) - Total: 1 ponto
Total disputado _____________________________ 30 pontos
Pontuação alcançada________________________13,5 pontos
Aproveitamento %___________________________ 45%

Por enquanto, seremos o "Modelo Atômico de Dalton", ou o primeiro celular de tela laranja, ou seja, daremos início a estudos que permitam que tenhamos dados palpáveis para fomentar comentários e informações que ultrapassem os limites de simpatia que todos nós, de alguma forma temos.

Observa-se por fim, que a Tabela Ponderada Betinho, calculou o aproveitamento no período  de 45%, batendo na "risca" com a dízima de 44,4% dos pontos disputados para o período.

Enfim, hoje foi sem graça. Ou seja, quando o sinal de alerta liga, entra a calculadora, sai a poesia. Tomara que no próximo 13/07, a coesão e integração dos sistemas defensivo, criativo e de ataque nos permitam que a  poesia empurre a calculadora para o bolso.

Saudações Atemporais!