A Prova Bimestral e a Boa Derrota

Por:
27/05/2017 - 12:05

Evidentemente, cada derrota do Galo nos fere de uma forma diferente. Mesmo com certa insegurança da torcida em relação ao novo trabalho, após a derrota em 09/04 para a Caldense, o grupo atleticano passou a partir dali a ter decisões no estadual e Libertadores de forma encavalada e sem "refresco".

Foram provas bimestrais a cada embate, sem tempo de "molhar o bico". O que observar nestes momentos turbulentos ? Obviamente, a reação ao problema. Daí, surgem os vencedores, os "cascudos", os que tremem e os covardes.

Pois é, em dez jogos decisivos começando pela vitória estranha de 5x2 contra o Sport Boys, o Atlético acumulou 6 vitórias, 3 empates e 1 derrota, para o Libertad no Paraguai por 1x0, finalizando a sequência de provas até o jogo do Flamengo, na estreia do Brasileirão. Para qualquer atleticano o confronto com o time da Gávea sempre será decisão, em qualquer condição. O time jogou muito bem e por muito pouco não venceu em pleno "Maraca", empatando por 1x1.

Nesta "grande estrada" o GALO passou pelas turbulências, pela cobrança da torcida e a evolução técnica e tática tornou-se paupável a cada partida. Além disso, superou todos os desafios do momento vencendo o campeonato na decisão e se classificando na Libertadores.

O então, dito por parte da imprensa o melhor "aluno", o nerd, foi superado pelo aluno talentoso. Isso mesmo, quem venceu foi o time do aluno talentoso, aquele que se relaciona com todos, que joga bola no recreio, toca pandeiro, guitarra, vai para o fundo da sala e torna a vida mais sorridente.

A diferença do aluno talentoso é que ele se conhece e sabe que na hora da prova bimestral o recado é o mesmo:

"Quando tá valendo, tá valendo"

O Atlético fez estratégias, empatou quando precisou, deu a diretriz quando quis e usou seus inúmeros recursos quando foi necessário. Foi campeão no seu terreiro e terminou em primeiro lugar geral na Libertadores com 13 pontos, 13 senhores.

Aí então, perdeu para o Fluminense em casa, criando inúmeras chances e com o time exausto físico e psicologicamente por ter vivido tantas necessidades de resultado e tê-las superado. Na última partida, num jogo memorável contra o Paraná em Curitiba, o Verdadeiro Time do Povo jogou tão bem que é difícil crer que tenha perdido a partida por 3x2. Contudo, foi superado não pela técnica, mas sim pela baixa concentração oriunda da maratona de decisões e por uma noite eficiente do adversário.

Sendo assim, não precisa jogar búzios, tarô, crença em fadas, monstros, horóscopos ou qualquer outro profeta. O Atlético brigará muito firme pelas grandes competições e vencerá pelo menos mais um grande campeonato este ano (diga amém em silêncio).
Previsão: Betinho de Oxóssi

Por fim, as derrotas do time carijó no ano foram dolorosas, porém, em momentos de ajustes. Dava para recuperar com "trabalho em grupo" e na prova final.  Quando chegava a hora, remetiam a mensagem seguinte aos alunos na Cidade do Galo:

A próxima prova é Bimestral, complete a frase abaixo:

Quando "tá valendo", _________________

Anotem: Seremos Campeões!