Hora de decolar

426179 201841236615542 578679421 n 300x204 Hora de decolar

Imagem: Internet

A goleada sobre o Figueirense foi fantástica. Ronaldinho deu show, os volantes reservas deram conta do recado, o saldo de gols melhorou. Porém, basta uma vitória do Atlético por dois, um ou meio a zero no sul, contra o Internacional, para que a vitória contra o Figueira fique para trás. Não falo esquecer tudo que o gênio da camisa 49 fez em 90 minutos, mas são jogos como o de quarta que podem decidir um campeonato.
Faltam dez jogos e não dá para ficar se prendendo ao fato que o Fluminense tem mais um clássico pela frente, ou por enfrentar Grêmio e Atlético, sendo esse último, no Independência.Quem quiser aposta, vá para o www.casinoonline.pt

Saindo do mundo do “acreditar” e falando para o mundo real, vencer times como o Figueirense em casa e mais nada, garante o Galo na Libertadores. Vencer times como o Inter, no sul, pode garantir mais uma taça para a Sede de Lourdes.

Repito, não quero tirar o brilho desse jogo que lembrarei eternamente. Cuca conta com doze pontos no mês, perdendo as duas partidas como visitante e vencendo todas em casa. Vencer o Inter joga essa meta para cima, pressiona o Flu e pode iniciar uma sequência de vitórias, já que enfrentamos o Sport, em Bh, e um Santos desfalcado, em São Paulo. Depois do Santos, a final – Fluminense, no Independência – e nada melhor que entrar em campo com moral, diminuindo a diferença ou (eu ouvi um amém?) passando para o topo da tabela.

Quer um pouquinho mais de teoria? Se o Grêmio vencer o Sport, passa o Galo. A torcida colorada quer os rivais na vice-liderança? Abram as pernas!

Dificilmente isso acontecerá, então temos que arrancar a única perna do saci com nossas próprias mãos. Confesse – Você trocaria cinco gols contra o Figueirense por um contra o Inter, se esse fosse o gol da vitória.

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook | Orkut

Youtube 1 | Youtube 2 |Youtube 3

Portuguesa 1×4 Atlético – Conmebol 1997 (Jorginho, Valdir 3)

Data: 3 de setembro de 1997.

Local: São Paulo, SP.

Estádio: Canindé.

Público: 2.972 pagantes – Renda: R$ 23.530,00.

Competição: Copa Conmebol.

Árbitro: Carlos Eugênio Simon, RS.

Expulsão: Alex Alves (P).

PORTUGUESA: Sérgio; Valmir, Emerson, César e Augusto; Capitão, Struway (Ricardo Miranda), Tininho e Rodrigo Fabri; Alex Alves e Leandro Amaral (Tico) — Tec: Edinho Nazaré.

ATLÉTICO: Paulo César Borges; Bruno (Negueti), Sandro Blum, Sandro Barbosa e Dedé (Hernâni); Roberto, Doriva e Jorginho; Almir, Valdir e Marques (Leandro Tavares) — Tec: Emerson Leão.

GOLS: Jorginho (12′), Valdir (24′, 54′ e 64′) e Emerson (87′).

Treze passos e um bônus track

time reunido bruno cantin 300x200 Treze passos e um bônus track

Foto: Bruno Cantini

Chegou a hora dos números entrarem em campo. Atlético, Fluminense e Grêmio começam um campeonato à parte, onde a calculadora é tão importante quanto a chuteira dos craques.

Nesta quarta, um jogo especial, pois o Flamengo quer se afastar de vez do Z4, enquanto o Atlético pode ficar a 1 ponto do líder Fluminense. Na bwin você pode apostar na vitória do Galo (2,80), no empate (3,50) ou na vitória do Flamengo (3,00).

Considerando Atlético e Flamengo como um bônus track, analisamos todos os jogos a partir de quinta-feira, onde os times ficam com o mesmo número de partidas na tabela. Nos jogos em casa, a vantagem é do Grêmio. O clube gaúcho tem 6 partidas como mandante, enquanto o Galo joga 5 vezes em Bh e o Flu conta com mais 4 jogos no Rio, desconsiderando os clássicos.

impressionante bruno cantini 300x200 Treze passos e um bônus track

Foto: Bruno Cantini

O Atlético tem mais desafios fora de casa que os adversários. São 6 jogos, enquanto Flu e Grêmio saem de casa em 5 ocasiões. Porém, teoricamente, o Galo tem adversários mais fáceis. Dos times que ocupam até a 10ª posição na tabela, o Atlético enfrenta 5, enquanto o Grêmio enfrente 6 e o Flu joga contra 7 dessas equipes. Sendo assim, o Galo tem 7 jogos contra os times da 11ª até a 20ª posição.

Quanto aos clássicos estaduais, o Atlético e o Grêmio têm um, na última rodada, enquanto o Fluminense encara três clássicos, dois deles nos próximos jogos, contra Flamengo e Botafogo. A vantagem do Galo é que o estádio contará somente com Atleticanos no clássico de torcida única.

Nos confrontos direto, o Atlético recebe o Flu no Independência e o time carioca joga em casa contra o Grêmio. Vantagem aqui, desvantagem ali, gols, jogos, cálculos, atenção redobrada. Para os que gostam de números, faltam 13 rodadas e 13 é Galo!

Fael Lima

ABRAÇO NAÇÃO!

Twitter | Facebook | Orkut

Youtube 1 | Youtube 2 |Youtube 3

Em 2011,  o Cam1sa Do2e foi eleito o melhor blog esportivo do país, pelo voto popular. Chegou a hora de levar a bandeira do Galo para o pódio novamente. Vote e indique para os amigos. Valeu Massa!

Clique aqui para votar no blog. 

Atlético 1×0 Flamengo – Brasileiro 1980


Data: 28 de maio de 1980.
Local: Belo Horizonte, MG.
Estádio: Mineirão.
Público: 90.028 pagantes – Renda: Cr$ 11.259.490,00.
Competição: Campeonato Brasileiro de 1980 (final).
Árbitro: Romualdo Arppi Filho, SP.

ATLÉTICO: João Leite; Orlando (Marcus Vinicius), Osmar Guarnelli, Luisinho e Jorge Valença; Chicão, Toninho Cerezo e Palhinha; Pedrinho, Reinaldo e Éder Aleixo – Tec: Procópio Cardoso.

FLAMENGO: Raul; Carlos Alberto, Rondineli (Nélson), Marinho e Junior; Andrade, Paulo César Carpegiani e Tita; Reinaldo, Nunes (Anselmo) e Carlos Henrique – Tec: Cláudio Coutinho.

GOL: Reinaldo (55′).

Bica Eles – Engenhão, clássicos, Minas Gerais e os aeroportos

O Flamengo e o Engenhão

O Flamengo já começou a preparar tudo para que o jogo contra o Galo seja no Engenhão. Alguém duvidava que isso fosse acontecer? Se o Botafogo aceitar, ficará evidente que o clube fez parte de todo o circo. Merecem despencar juntos na tabela! Quem ganha com isso é a Massa. O plano de invasão está de volta!

crista yuri edmundo 300x199 Bica Eles – Engenhão, clássicos, Minas Gerais e os aeroportos

Foto: Yuri Edmundo

Contra o Curinthia

Clássico pra mim é Flamengo ou Corinthians, times que encontramos em jogos decisivos. O fato de, na maioria das vezes, a dupla sair vitoriosa com a ajuda do apito, nos dá ainda mais um sabor especial quando vencemos esses jogos. Domingo, sentiremos o prazer que é vencer o Corinthians. Isso é clássico, o resto é freguesia mineira.

Todos por Minas

Por falar em Minas, parte da imprensa mineira não tem colocado os neurônios para funcionar. Se o Galo for pra Libertadores, é uma fábrica de pautas e audiência. Se o Galo for campeão, é matéria pra uma vida toda. Por isso não entendo o motivo de tentarem criar uma crise a cada dia, uma fofoca por hora, um problema por segundo. Ouvi de um jornalista outro dia que crise dá ibope. Pensamento pequeno! Querem comemorar os louros de cariocas e paulistas, enquanto ficam de luto pelo futebol mineiro.

Desembarque do Galo

Os Atleticanos que moram em São Paulo pretendem receber o time que desembarca no fim da tarde de sábado, na terra da garoa. Conversando com uma dupla ligada ao clube, ouvi sobre as cenas que se tornaram frequentes nos aeroportos e o quanto isso motiva não só os jogadores, mas todos que trabalham pelo Galo.

Jogo completo – Atlético 1×0 Vasco – 16ª rodada do Brasileiro de 2012

Atlético: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Junior César; Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho (Richarlyson) e Bernard (Serginho); Guilherme (Escudero) e Jô
Técnico: Cuca

Vasco: Fernando Prass; Auremir, Douglas, Dedé e William Matheus; Nilton, Wendel, Juninho e Carlos Alberto (Fellipe Bastos); Eder Luis (Tenorio) e Alecsandro
Técnico: Cristovão Borges

Gol: Jô (ATL, 24min/2ºT)
Cartões amarelos: Tenorio, Juninho Pernambucano (VAS), Jô, Leonardo Silva, Escudero (ATL)
Cartão vermelho: Não houve
Público: 19.650 pagantes

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 12 de agosto de 2012, domingo, às 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (Fifa-SP)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (Fifa-SP) e Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP)